Saturday, 31 December 2016

Benfica 1986 - Rui Águas



O nome Águas está ligado ao successo do Benfica como poucos. Isso não só pelo grande José Águas, que foi bicampeão europeu, mas também pelos feitos do filho Rui. Lutou muito contra os efeitos de ser filho de um dos maiores jogadores que já representaram o clube, e conseguiu acrescentar muitas páginas á história do Benfica.
Nasceu a 28 de Abril 1960 em Lisboa e já cedo fez parte da família do Benfica. Começou a jogar voleibol, mas tornou-se para o futebol aos 12 anos. Depois de passagens pelo Cultural da Pontinha e Sporting teve que parara dois anos devido a uma gráve lesão. Voltou em 1980, representando o G.D. Sesimbra na terceira divisão. Depois de uma época ao serviço do Atlético assinou o seu primeiro contrato profissional para o Portimonense em 1983. Permaneceu e desenvolveu lá durante duas épocas até voltar ao Benfica em 1985.
Não tardou muito para deixar a sua própria marca no clube. Forte no jogo aereo e com um talento natural a desmarcar-se para o toque final, logo na primeira época foi responsável por 17 tentos.
Seguiram-se mais duas épocas ao mais alto nível e com um Campeonato Nacional e duas Taças de Portugal ganhas. Em 1988 não foi só o melhor marcador na Taça dos Campeões Europeus, mas foram os seus dois golos na meia-final contra o Steaua, que carimbaram a passagem à 6a Final dos Campeões Europeus.
Seguiu-se a transferência para o Porto. Houve muita especulação e pouca informação e assim nao entro muito no assunto, já que a decisão foi algo pessoal dele e há de respeitar isso.
O mais importante foi o seu regresso para Lisboa dois anos mais tarde. Em 90/91 foi logo melhor marcador da liga, com 25 golos. Na época seguinte houve o caso em Kiev, onde fraturou o pé direito. Uma entrada violenta praticamente terminou-lhe a época.
Nas duas épocas seguintes, apesar de ter sido um elemento da equipa muito influente, os golos já nao surgiram em números tão expressionantes. Em 1994 ele despediu-se do Benfica como Campeão, e é assim que a maioria dos adeptos o guardam na memória.
Terminou a sua grande carreira em 1995 ao serviço do Reggiana.
A partir de 1998 seguiram-se algumas estações como técnico. Recentemente recindiu contrato com a Federação de Cabo Verde. A sua qualidade e experiência, ganha ao longo dos anos, levou os Tubarões Azuis ao CAN.
A camisola apresentada foi utilizada por ele durante a época 86/87. Foi o terceiro ano que o Benfica utilizou Partocinio nas camisolas.

The name Águas is linked to Benfica like almost no one else. It didn`t only come from José Águas, the captain of the European doublechampions in the early 60s, but also from his son Rui. He fought hard to not only be recognized as son of one of the most prolific players that represented the club, but also to add some own pages to the history of Benfica.
Born on Apr. 28th, 1960, he soon became member of the Benfica familiy. First he started playing Voleyball but at the age of 12 he turned over to football. After short spells at Cultural da Pontinha and even Sporting, he had to stop playing due to a severe injury. It took two years to recover and start a comeback. It was in 1980 were he represented 3rd divison G.D. Sesimbra. After two years there and another at 2nd division Atletico, he signed his first professional contract with Portimonense in 1983. He developed and got on the radar of Benfica and as a logocal consequence they signed him in 1985.
It didn't take long to leave his mark on the pitch. Highly skilled in the air and with a natural talent to be where a striker should stand, he scored 17 goals already in his first season. Followed by two more seasons at highest level, crowned with one Championship and two Cups, he even became best scorer in the 87/88 season of the European Champions Cup. It were his two goals in the semi-final against Steaua that awarded Benfica with its 6th presence in a Champions Final.
In summer of 1988 he signed for rivals Porto in a controversial transfer. People talked a lot about it and there is still a lot of speculation instead of information. That`s why i don`t comment about it and state that he surely had his reasons that we should respect.
Most important was that he returned two years later. Immediately he found the scoring track and became best scorer in the league with 25 goals. The following season was marked by his terrible injury in Kiev, where he was tackled from behind and got his ankle broken. It basically ended his season that year.
Returning from injury and being in the early 30s, he got less decisive as before. He represented the club two more years and left it as Champion in 1994. That's how many benfiquistas keep him in mind.
In 1995 he ended his carreer at Reggiana in Italy.
From 1998 on he had several jobs as coach. The most important might have been his last one, as National coach of Cape Verde. His quality and experience helped the nation go to the CAN.
The shirt above was used by him during the 86/87 season.

Jogo/ match: ?

Fornecedor/ outfitter: Adidas

Sunday, 13 November 2016

Portugal 1983 - José Coelho



José da Silva Coelho, nascido a 5 de Agosto 1961 em Penafiel, deu os seus primeiros passos como jogador profissional em 1980 pelo FC Porto. Travado pelo então treinador Mickey Walsh apenas fez cinco jogos e foi transferido para o Boavista ao fim da época.
Seguiram-se sete épocas pelos axadrezados como jogador fundamental e regularmente utilizado. Foi o seu periodo mais produtivo com quase 160 jogos e mais de 30 golos marcados. Com três participações na Taça UEFA o Boavista também marcou presença internacional.
Em 1988 mudou-se para o Estrela da Amadora onde permaneceu uma época. Depois disso representou o Penafiel, Chaves e mais uma vez o Boavista, cada clube só por uma época. Despediu-se do Boavista com a Taça de Portugal ganha contra o FC Porto.
A nível internacioal ele percorreu todas a camadas jovens. Disputou 25 jogos entre os sub14 e sub21. Depois foi chamado mais 8 vezes para representar Portugal na Seleção A.
A camisola apresentada foi utilizada por ele durante o jogo contra a União Soviética em 1983. Este modelo apenas foi utilizado uma vez.

José da Silva Coelho, born on Aug 5th, 1961 in Penafiel, made his first steps as a pro for FC Porto ein 1980. After only 5 matches he was sold to city neighbour Boavista the following season.
He played for the club 7 seasons on a regular basis. It was his most successful part of his career and he played for the chequereds on almost 160 ocasions, scoring more than 30 goals. He also helped the club to reach the UEFA Cup on three ocasions.
In 1988 he moved to Estrela Amadora, playing one season for them. Afterwards he moved to Penafiel, Chaves and Boavista, representing each club for one season only. When he left Boavista in 1992, he did it after having won the Portuguese Cup against Porto. It was his biggest success of his career.
On international level he went through all youth levels, starting with the U14 and ending with the U21, after a total of 25 matches. On senior level he was called 8 times.
The shirt shown above was worn by him during the match against the USSR in 1983. This type of shirt was a one off shirt amongst the Portugal shirts.


Jogo/ match: 26.04.1983  USSR vs Portugal (Sub21)  1:1

Forecedor/ outfitter: Adidas

Sunday, 23 October 2016

Benfica 2014 - Artur



Aínda me lembro perfeitamente das meias-finas da Liga Europa em 2011, quando o Benfica enfrentou o Braga. Na segunda mão o Benfica viu-se aflito a recuperar uma desvantagem no marcador para poder ir à Final em Dublin. Artur então fez um grande jogo e conseguiu, ao lado dos seus colégas, manter a baliza limpa. Fiquei bem impressionado com ele, mas ao mesmo tempo também muito aziado com o resultado desfavorável para o Benfica.
Foram à Final, mas dois dias antes da mesma, surgiram notícias que Artur tinha assinado contrato com o Benfica. Isso causou polémica e, mesmo tendo feito um bom jogo mais tarde, não conseguiu evitar a derrota por 0:1.
Artur Gulhereme Moraes Gusmão iniciou a sua carreira profissional no Brasil, no Paulista, em 2001, com 20 anos de idade. Em 2003 foi emprestado ao Cruzeiro e mais tarde contratado pelo clube de Belo Horizonte. Seguiram se passagens pelo Curitiba e a partir de 2008 na Europa. A sua primeira paragem foi no Siena, que o contratou. Foi emprestado ao Cesena até ao fim da época e depois envolvido numa transferência, que o levou até ao Roma. Permaneceu lá até 2010, mas para relançar a sua carreira trocou o clube italiano com o Braga, que tinha perdido Eduardo e Kieszek. Começou como substituto, mas devido a várias lesões dos habituais guarda-redes, a partir de Dezembro foi titular. E assim começou a dar nas vistas. O Braga então lutou até à última jornada com o Benfica pelo titulo e muito se deveu às suas qualidades, que mais tarde levaram o Benfica a optar pelos seus serviços.
Na sua primeira época na Luz foi titular indiscutível e justificou bem o investimento. Já na segunda as coisas não correram tão bem. Houve alguns jogos menos conseguidos e a época terminou da pior forma que se pode imaginar. De três titulos possíveis, não se conseguiu um! Na penultima jornada da Liga perdeu-se contra o Porto e assim o Campeonato. Dias mais tarde a amargosa derrota em Amsterdão frente ao Chelsea. E duas semanas depois aínda a Taça fugiu para Guimarães.
Na época de 2013/14 Artur iniciou-se como titular, mas ao meio dela, e depois de mais alguns erros inesperados, perdeu o lugar para Jan Oblak, que o defendeu até ao fim da época.
Depois da inesperada partida de Oblak para o Atletico Madrid, Artur voltou a ser titular, mas apenas fez mais poucos jogos, perdendo assim o seu lugar para Julio César, que tinha sido contratado ao fim do Mundial.
Artur deixou o Benfica ao fim da época 2014/15 e encontra-se atualmente na Turquia ao servico do Osmanlispor.
Esta camisola foi preparada para ele durante o Emirates Cup em Londres 2014 contra o Valencia.

I can still remember perfectly of the Europe League Semifinals in 2011, when Benfica played Braga. On the second leg Benfica were running against a 1:0 defeat that would have left them out of the final. Artur made a very good game alongside his teammates and denied Benfica that sought spot in the Final. Days ahead of the Final there were (later confirmed) rumourd that he had sigend a contract with Benfica. That caused a lot of trouble, and despite having made a good game he couldn't avoid the defeat against Porto.
Artur Gulherme Moraes Gusmão started his career at Paulista in 2001 at the age of 20. In 2003 he was loaned to Cruzeiro and later on transferred to the club from Belo Horizonte. He had appereances for Curitiba and in 2008 he moved abroad to sign for Siena in Italy. He was immediately loaned to Cesena and at the end of the season sold to Roma. He stayed there until 2010 and moved on to Braga to play on a more regular basis. This wasn't the case at the beginning, but during wintertime the injuries of the first two keepers gave him the starting spot and he grabbed it. He helped the northern portuguese club to keep the title race open until the last matchday and finishing second ranked at the end.
During his first season in Lisbon he was first choice and justified the coach's decision with great quality. The second season was not very lucky. A few poor matches opened the door for his critics and at the end of the season the worst was to come. First Benfica lost the second to last match against Porto and the Championship. A few days later the Europe League Final was lost against Chelsea and two weeks later even the Cup was gone... Out of three finals, no titles!
The following season (2013/14) he started as first choice, but he wasn't lucky again, and lost his place to Jan Oblak.
After a unexpected move of Oblak to Atletico Madrid, he gained his top spot back, but only for a few games. The new signing, Julio César, became first choice. Artut left Benfica at the end of the 2014/15 season and is currently playing for Osmanlispor in Turkey.
The shirt above was prepared for him for the match vs. Valencia during the Emirates Cup in London 2014.

Jogo/match: 03.08.2014  Benfica vs. Valencia  1:3

Fornecedor/outfitter: Adidas

Friday, 30 September 2016

Portugal 2015 - Ronaldo



Há pouco mais de um ano atrás, Portugal já tinha defrontado a França num amigável em Lisboa. Foi um teste contra o anfitrão do Euro no ano seguinte, que serviu para tirar conclusões que mais tarde provavelmente foram muito úteis.
O resultado pouco importou então, mas houve alguns acontecimentos parecidos da final de Paris, um ano mais tarde.
O resultado foi o mesmo, já que a vitória caiu para a França, também  perto do fim do jogo.
Ronaldo também saiu mais cedo do jogo, apesar de não ter sido devido a uma lesão, mas como opção técnica.
Rui Patrício foi entao decisivo no resultado ser apenas 0:1, com várias intervenções a evitarem golos para os visitantes.
Afinal foi um jogo que ajudou bastante a perceber a maneira do jogo gaulês e, certamente com alguma sorte, a saír vitorioso do Stade de France.
Esta camisola foi preparada para Cristiano Ronaldo.

A bit more than a year ago, Portugal already played France in a friendly in Lisbons Alvalade Stadium. It was a test against the host of the 2016 Euro, that served well to get some conclusions and later were quite useful.
The result was not very important then, but there were some similarities to the final in Paris, one year later. In fact it was the same margin that this match was won by. The only difference was the winner, also close to the end of the game.
Ronaldo was substituted before the final whistle, although not due to injury, but for a tactical reason.
Rui Particio was very important and at his best, helping to keep the result levelled until close to the end, and denying several chances to the guests.
In the end it was a game that helped to understand the way of french football and a few months later, leaving the Stade de France with the Cup.
This shirt was prepared for Cristiano Ronaldo.

Jogo/match: 04.09.2015  Portugal vs. France  0:1

Fornecedor/outfitter: Nike

Sunday, 21 August 2016

Benfica 1986 - Silvino



Silvino de Almeida Louro nasceu a 5 de Marco 1959 em Setúbal. Ingressou no Vitória na época de 1973/74 para jogar pelos iniciados como guarda-redes. Durante a sua juventude já atuava regularmente pelas seleções distritais, tal como a Seleção de juvenis de Portugal.
Em 1977 assinou contrato profissional pelo Vitória e foi terceira opção durante a época. Depois da saída dos GR principais, calhou-lhe a ele defender a baliza do clube a partir da época 1978/79.
Em 1982 decidiu assinar contrato com o Vitória de Guimarães, após ter perdido o lugar como titular para Amaral.
Em Guimarães teve duas épocas com sensações diferentes. Enquanto a primeira correu da melhor forma, deixando o clube em quarto lugar do campeonato, a segunda foi diferente e ele nem sempre foi titular.
O Benfica contratou-o em 1984 para suplente do titularissimo Bento. Não tendo feito um jogo durante toda época, ele foi emprestado ao CD Aves na proxima época e manifestou-se como titular durante toda a época. A lesão grave de Bento durante o Mundial de 1986, abriu lhe as portas para regressar á Luz. Ele teve a concorrência de Neno, mas o treinador John Mortimore escolheu Silvino para defender as redes do clube, e assim aconteceu durante quatro épocas. Nesse periodo ele participou em duas Finais da Taça dos Campeões Europeus, ambas perdidas.
Em 1991/92 ele perdeu o lugar como titular para Neno e até ao seu fim de contrato em 1994, na maioria ele foi suplente.
Voltou para Setúbal no início da época 1994/95 e fez uma temporada notável, o que levou o FC Porto a contrata-lo para a época seguinte. Foi então suplente de Vítor Baía, mas depois da sua saída para o Barcelona em 1995, ele conseguiu impor-se à concorrência e agarrou o lugar como titular.
Após duas épocas no Porto ele mudou-se para o Salgueiros onde fez mais três épocas, antes de se retirar em 2000, com 41 anos, do futebol profissional.
Durante a sua brilhante carreira ele foi campeão quatro vezes, ganhou a Taça de Portugal três vezes e juntou mais uma Supertaça.
Pela Seleção disputou 23 jogos durante um periodo de 14 anos.
Hoje ele continua a sua vida profissional como treinador adjunto de José Mourinho, focando-se nos guarda-redes. 
Esta camisola foi utilizada por ele durante a época de 1986/87 no Campeonato Nacional.

Silvino de Almeida Louro was born on Mar. 5th, 1959 in Setúbal. He started playing football for the home club in 1973 as a teen and soon was called for the district and national teams of his age.
In 1977 he signed his first professional contract with Vitória Setúbal and became third choice during his starting season. After the first two GK left the club in 1978 he gained the confidence of his coach, who appointed him to first choice. This was the case during three seasons before he lost his place to Amaral during the 1981/82 season.
This led him to sign for Guimarães, where he had a perfect first season, helping the club to end on 4th spot. The following season was different with ups and downs, and when he got a invitation to represent Benfica, he didn`t think twice.
During his first season he didn`t play a match, so that he was loaned to CD Aves one year later. There he was first choice and had a notable year. Bento, Benfica`s GK for years, was heavily injured during the 1986 WC, and so Silvinos spell at Aves was over quickly. He imposed himself over his colleague Neno and became first choice for the next years. During that time Benfica played to European Champions Cup Finals in 1988 and 1990.
During the 1991/92 season he lost his top spot to his team-mate Neno and never won it back till he left the club in 1994, when he returned to Setúbal. But it wasn't a long dated return, as he moved to FC Porto one year later as backup for Vítor Baía. After Baía left the club in 1995, he grabbed his opportunity and helped the team winning the Championship.
In 1996 he left Porto, to represent Salgueiros and did it for three more years, before retiring as a player at the age of 41.
During his career he became Champion four times, three times Cup winner and one Supercup.
On international level he played for Portugal 23 times during a period of 14 years.
Today he is goalkeeping coach in the team of José Mourinho.
The shirt shown above was worn by him during the 1986/87 season.

Jogo/ match: -

Fornecedor/ outfitter: Adidas

Saturday, 16 July 2016

Portugal Campeão Europeu 2016 - Portugal European Champion 2016


Portugal sagrou-se Campeão Europeu com a Seleção A pela primeira vez. No domingo passado, dia 10 de Julho 23.33h, o árbitro Mark Clattenburg terminou a partida e nesse momento a alegria não teve limites. Todos jogadores correram para o relvado, abraçando-se e todos queriam cumprimentar Éder, que tinha marcado o golo da vitória, uns 13 minutos antes.
A festa que não se teria esperado duas horas antes, quando a equipa tricolore entrou forte no encontro, obrigando Portugal a recuar as linhas para que não sofriam golo. Depois aínda houve a lesão de Ronaldo, devido uma entrada dura de Payet aos 8 minutos, que resultou na sua substituição aos 25 minutos. Por aí tudo parecia perdido, mas a equipa mostrou mais uma vez moral e força mental, como durante o torneio inteiro. Foi uma demonstração, não de futebol lindo, mas de vontade e capacidade mental superior como nunca tinha visto antes.

Voltando atrás, para o início do torneio, Portugal via-se num grupo accesível com os adversários Islândia, Hungria e Austria. Mas mesmo tendo tido o maior número de remates à baliza durante a fase grupos, entre todas as equipas, apenas foram conseguido três empates. Mesmo assim Portugal apurou-se para os oitavos como um dos melhores terceiro classificados. Entre os Portuguêses e adeptos as esperanças estavam diminuindo e houve poucos que acreditavam. Não foi esse o caso na comitiva portuguêsa. Uma das frases mais discutidas foi certamente a de Fernando Santos, que numa conferência de imprensa manifestou o seu ponto de vista ao dizer que só voltava a Portugal no dia 11 de Julho e seria recebido em festa. Não foram poucos que lhe chamavam palavrões e duvidaram a sua competência.
Nos oitavaos viu se uma equipa portuguesa completamente diferente. A tática ofensiva, que se jogou na fase de grupos, foi substituida por um esquema defensivo para limitar as armas da Croácia. Foi aí que se deu para entender o plano do "Mister". Jogar unidos e aproveitar as oportunidades que iam aparecer. Durante do jogo bem se viu que a Croácia não conseguiu criar muitas oportunidades, mas nos nossos contra ataques tinham dificuldades. E assim surgiu o único golo da partida, aos 117 minutos, precisamente num contra ataque que garantiu a passagem aos quartos.
A Polónia teve a sorte de aproveitar um erro individual para abrir o marcador aos 8 minutos, mas com a mesma tática, desta vez mas com a obrigação de empatar o jogo pelomenos, a equipa mostrou caráter e lá conseguiu com um belo remate de Renato Sanches. A decisão apenas apareceu na marcação de penalties com o melhor fim para Portugal, quando Rui Patricio defendeu o remate de Blaszczykowsky. Durante todo o torneio não se viram mais penalties tão bem executados. Tanto os polacos como os portugueses remataram todos de maneira excelente, só que num, o guarda-redes caiu para o lado certo.
Nas meias finais depois apareceu o adversário surpresa, País de Gales, que tinha eliminado a poderosa Belgica. Nesse jogo a tática foi um pouco alterada, na maneira que Portugal assumiu mais iniciativa que nos jogos anteriores, e tentou aproveitar a qualidade individual dos seus jogadores para chegarem ao desejado resultado antes dos 90 minutos. E assim foi! Dois golos em poucos minutos resolveram o jogo já perto da hora e com o apito final também estava carimbada a passagem à segunda Final de Portugal.
Admito que fui crítico e a falta de eficácia nos primeiros jogos me irritaram imenso. Não gostei da extrema confiança transmitida pelo treinador, que não ia passo a passo com as exibições em campo. Não me parecia humilde falar de tal maneira e mostrar algo diferente nos jogos.

Que bem que fiquei errado e nunca soube tão bem estar tão mal encaminhado. Viu se que a equipa cresceu de jogo para jogo e que a ideia passada pelo treinador, encaixou perfeitamente com o sistema adaptado. Com todas as limitações que Portugal teve, mas ao mesmo tempo com alguma sorte, superou todos os obstáculos que foram aparecendo e por isso o título foi muito bem merecido. Foi a obra de uma equipa em que cada um jogou e lutou para o seu companheiro, e foi essa a receita do successo deste torneio. A equipa que melhor funcionou como equipa foi a que levou o trofeu.
Obrigado a todos que fizeram para que isso pôde acontecer. Desde os condutores ou elementos de segurança, dos roupeiros e cozinheiros até aos diretores e naturalmente os jogadores e o nosso seleccionador Fernando Santos: um grande OBRIGADO. Vocês sois todos o orgulho de Portugal e merecestes tudo o que o nosso país vos pôde dar.
Eternamente grato!


 
O voo da Seleção para Portugal, no Flightradar

Saturday, 2 July 2016

Benfica Shirt 2016/17


Foram divulgados os novos equipamentos do Benfica para a época 2016/17.
As maiores alteracoes, em termos de desenho, podem ser vistas na camisolas principal. A fornecedora Adidas mudou as três riscas habituais, dos ombros para o tronco. Essa novidade ja pode ser vista em vários equipamentos da marca alema durante o Euro.
De resto o tecido da camisola principal tem como dois tons vermelhos colocados em barras sobre a frente. Na alternativa acontece o mesmo com a cor preta.
Os detalhes da camisola alternativa sao em vermelho fluorescente.
O que quase todos equipamentos alternativos de equipas europeias têm em comum, como inovacao, sao os emblemas dos clubes monocromaticos. O Benfica nao escapa a essa régra e assim pode se encontrar o emblema nas duas cores que dominam o equipamento.

Benfica's new kit for the 16/17 season has been presented .
Main changes happened to the 3stripes, that were placed on the sides of the body instead of arms.You can see this new design already  on many shirts of the german manufacturer during the  Euro 2016.
The colour of the shirt are two tones of red that have been put as horizontal stripes on the body. On the away shirt same happens to the black shirts. The details are neon-red.
Almost all new away shirts of european Top-clubs have in common, as innovation, the new monochromatic crest. Benfica doesn't escape to the rule and so you could see the crest in black/neon-red.

Sunday, 26 June 2016

Portugal 1985



A Adidas desenhou um equipamento novo para a nossa Seleção antes do Euro 1984. Esse teve, pela primeira vez, acentos coloridos, que foram as listas diagonais no tronco. Tanto a camisola principal, como a alternativa passaram por essa modificação.
Mais tarde, durante o ano 1985 e até ao Mundial 1986, houve pequenas alterações nas camisolas do Euro84. A gola passou de ser branca, em vez de verde e as riscas nos obros e mangas mudaram para serem três brancas, em vez de três verdes.
Infelizmente esta camisola chegou até mim sem informações sobre o jogador.

Adidas created a new shirt for Portugal's participation at the Euro84 tournament in France. For the first time it had some colourful accents. The diagonal stripes were applied around the body in green and whit colour. Both, home and away shirts, had this new design.
Later on, during the year 1985 and until the start of the 1986 WC, the shirts went through a little modification, where the collar became white, instead of green, and the three stripes changed colours to white from green.
Unfortunatly i got this shirt without onging information about the player and match.

Jogo/ match: -

Fornecedor/ outfitter: Adidas

Friday, 27 May 2016

Benfica 2015 - Nico Gaitan



Durante o jogo da Final da Taça da Liga 2016, Nico Gaitan foi substituido aos 78 minutos e após de se sentar viram se as primeiras lágrimas a escorrer pelo seu rosto. O que podia ser as ovações que ele recebeu pela sua exibição no jogo não foi a razão, como se soube mais tarde pela boca do próprio jogador. Ele muito provavelmente fez o seu último jogo pelo Benfica. 
Osvaldo Nicolas Fabian Gaitan nasceu a 23 de Fevreiro 1988 perto da capital argentina e entrou nas escolas do Boca Juniors em 2001. Até à sua estreia como profissional em 2008 ele percorreu todos os escalões da formação do clube. O seu primeiro jogo foi a 1 de Junho 2008 e não durou muito para convencer o técnico e colegas.
Durante o seu tempo no Boca, ele disputou 66 jogos, marcando 12 golos. Em Maio 2010 o Benfica confirmou a sua contratação por uma verba de €8.4m. Ele foi previsto para tomar o lugar de Angel Di Maria, que pouco antes foi vendido ao Real Madrid.
Nico Gaitan é um médio ofensivo que preferivelmente atua pelo corredor esquerdo, mas também joga na ala direita. As suas abilidades com a bola ganharam lhe o nome "Mágico", e quem o vê jogar acredita porquê. A sua capacidade de servir os companheiros, tanto como concretizar, são impressionantes. Em dias inspirados ninguem o pára e ele leva a equipa ao colo, tal como aconteceu no jogo da Final da Taça da Liga.
Na sua época de estreia ele teve um registo de 48 jogos em total e as suas exibições foram de tal qualidade que lhe mereceu o titulo de "Jogador Revelação" em 2011 da LPFP.
Em 2011/12 ele teve um papel importante na campanha do Benfica na Liga dos Campeões, onde chegaram aos quartos finais pela primeira vez desde 2005. Até essa volta ele foi o jogador com o maior numero de assistências.
Em 2014 e 2015 a sua ligação ao Benfica foi prolongada, cada vez com aumento de sua cláusula de recisão até €45m.
As suas exibições nao passaram despercebidas e assim durante muitos anos houve rumores de Gaitan deixar o Benfica. Mas isso não teria acontecido até agora. Como parece, o Atletico de Madrid esta perto de anunciar a sua contratação por uma verba à volta dos €25m.
Nico Gaitan disputou um total de 253 jogos pelo Benfica, marcando 45 golos. Ele foi campeão por três vezes, ganhou uma Taça de Portugal e cinco Taças da Liga. Para mais ele chegou a duas Finais da Liga Europa e conquistou mais uma Supertaça em Portugal.
O Benfica perde provavelmente o jogador mais influente do seu plantel. Eu quero agradecer por tudo o que fizeste para fazer voar o Benfica cada vez mais alto, Nico. Obrigado por muitos momentos mágicos e a maneira de representar o clube. Desejo-te muita sorte e felicidades para o teu futuro. Sempre serás um dos nossos! Obrigado!
A camisola apresentada foi utilizada num dos primeiros jogos da época 2015/16.

During the Final of the League Cup 2016, Nico Gaitan was substituted at the 78th minute under the ovations of the crowd. When he sat down on the bench, one could see that he was crying. First impression could have been tears of joy, after a fenomenal season, but later on the answer was given by the player himself. He most probably made his last match for Benfica.
Osvaldo Nicolas Fabian Gaitan was born on Feb. 23rd, 1988 in San Martin, nearby the argentine capital. At the age of 13 he entered the youth system of Boca Juniors and made it through all levels, despite initial doubts about his physical capabilities. In June 2008 he had his first appearance for the first team and it didn't take long to convince his coach and teammates.
During his time at Boca he played 66 matches and scored 12 goals. Almost two years after his debut, in May 2010, Benfica announced his signing for a fee of €8.4m. He was intended to become the substitute for his countryman Angel Di Maria, who had been sold to Real Madrid.
Nico Gaitan is an attacking midfielder who preferably plays as a left winger, but also uses the right wing during a match. His abilities and skills earned him the name "Magico" within the fancrowd, and who ever saw him playing week after week, surely agrees. His capacity to serve his teammates and to score, are impressing. On good days nobody stops him and he takes his team on the back, same as happened during the above mentioned match.
In his first season he had a total of 48 appearances and his quality was so obvious that he was named "Breakthrough Player of the year 2011" by the LPFP.
In the following season he was an important player during the Champions League campaign, where Benfica reached the Quarters for the first time since 2005.
In the next two seasons Benfica reached the Finals of the Europe League and Nico became even more influential. His contracts were renewed in 2014 and 2015 with exit clauses of €30m and €45m to protect the club against an unexpected transfer that popped up every season. Now it seems that Nico is close to leave the club and being transferred to Atletico Madrid, for a fee of round about €25m.
Nico Gaitan played a total of 253 matches for Benfica, scoring 45 goals. He became champion three times in a row, won a Cup and five League Cups. Furthermore the added one Supercup and was twice runnerup in the EL, as mentioned above.
The Lisbon giants are close to lose one of their most influential players. I would like to thank him for everything that he did to make Benfica soar higher. Thanks for many magical moments and successes that you had an important role in. I wish you all the best for the future. You will always be one of ours!
The shirt shown above was used by him during one of the first matches of the season.

Jogo/ match: -

Fornecedor/ outfitter: Adidas



Sunday, 15 May 2016

Tricampeão - Triple Champions Benfica 2016


Ontem o Benfica sagrou-se campeão nacional pela 35a vez e conseguiu o tricampeonato, 39 anos depois.
Para os Universo Benfiquista este titulo tem um sabor especial, ja que a equipa se viu confrontada com muitas dificuldades e mudanças. A primeira aconteceu quando Jorge Jesus decidiu trocar o Benfica pelo rival da 2a circular. Essa decisão criou muita polémica, não só entre os adeptos, mas também entre os clubes e os dirigentes, que levaram a rivalidade a um novo nível lamentavel. Um dos jogadores com mais épocas no Benfica, Maxi Pereira, saiu do clube, rumo ao Porto e deixou mais uma grande vaga.
O novo treinador Rui Vitória teve que implantar a sua maneira de jogar e, sejamos honestos, no início não conseguiu alcançar as espectativas da massa associativa. Isso manifestou-se na disputa do primeiro titulo da época, a Supertaça, que o Benfica perdeu frente ao Sporting.
Na Liga as coisas igualmente não correram como desejado, e após da quinta jornada com ja duas derrotas e quatro pontos até ao lider, muita gente ja pedia a demissão de Rui Vitória.
Antes do natal a distância até ao topo somou-se para 7 pontos e com as dificuldades, que tinham aparecido, abriram-se outras oportunidades. O capitão Luisão lesionou-se num braço e regressou apenas em Abril 2016. Foi substituido por Lisandro Lopez, que o quase fez esquecer, até que também se lesionou. A terceira escolha foi Victor Lindelöf, da equipa B. Quem imaginava que esse rapaz se tornva num dos mais influencias jogadores da 2a volta o que lhe ganhou o nome "Iceman".
No meio campo a situação não foi muito melhor. Faltava um lider e assim Rui Vitoria recorreu-se aos Juniores onde tinha descobrido Renato Sanches que tinha brilhado na UEFA Youth League. Depois do jogo contra o Galatasaray, que foi ganho em terreno adversário, por 11:1, ele passou a ser titular na equipa principal.
Não chega que o Benfica teve muitos lesionados de campo. Antes do derbi da segunda mão contra Sporting, Julio César lesionou-se e teve que ser substituido por Ederson (mais um jogador da Equipa B). O jogo foi ganho por 1:0 em Alvalade e foi a ascensão ao primeiro lugar que nos restantes 9 jogos não perdemos mais.
Enquanto as provas nacionais não decorreram ao gosto dos benfiquistas, a Liga dos Campeões foi outro caso. Com todas as limitações que o Benfica teve conseguiu o feito de ser a unica equipa que bateu o Atletico em casa. Seguiram-se mais jogos sofridos, mas pouco a pouco a equipa conseguiu ganhar a confiança e apurar-se para os quartos-finais contra o Bayern München. Muita gente esperava um massacre, mas afinal consegui-se uma derrota apenas por 0:1 fora e a esperança de passar na segunda mão. O 1:0 fez da Luz um inferno e isso sem jogadores castigados e mais improvisações. Ao fim so deu para um 2:2, mas o espirito benfiquista voou alto e deu força para os restantes jogos do Campeonato.
Ontem então o Benfica conseguiu uma expressa vitória por 4:1 e quando Luisão ergueu a Taça, os adeptos cairam em delirio.
Somando isto tudo, mais as lesões de Nelson Semedo que  foi substituido por André Almeida, ou os jogadores de banco que sempre cumpriram o seu dever, como Raul Jimenez, Anderson Talisca ou Mehdi Carcela-Gonzalez, esta época foi uma reviravolta épica. Durante o ano até parecia que cada limitação nova deu um empurrão ao resto da equipa para se esforçar mais. Houve vários estreantes e todos eles estão de parabéns porque provaram que a aposta em nomes desconhecidos não implica fragilizar a equipa. Bem ao contrário, e ao fim até da a vantagem de ter incognitas para o adversário.
Mas o maior feito que notei foi a unidade entre no plantel. A calma e serenidade de Rui Vitoria transportou-se para os jogadores e assim conseguiu-se uma atmosfera relaxada mas confiante que inspirou todos. Durante um ano inteiro não se ouviram comentários negativos dos jogadores nem do staff. Todos estiveram focados numa meta só, ao contrario de outras equipas que tentaram ganhar campeonatos fora de campo.
Resta-me agradecer á equipa por uma época surpreendente e empolgante até ao ultimo dia. Foi a temporada mais memorável que me lembro!


Yesterday Benfica became Champion for the 35th time and won the triple Championship 39 years after.
For the Benfica supporters this title has a special taste, as the team saw themselves confronted with several changes and difficulties. First the coach changed grounds to hire for archrival Sporting. This created a lot of polemic, not just within the fans, but also the clubs and directors brought the rivalry to a new, deplorable level. One of the long term players, Maxi Pereira, left the club to play for rivals Porto and left a big gap.
The new coach, Rui Vitoria, had to implement a new methodology of playing, but, to be honest, he didn't meet the expectations of fans and bosses. This was perfectly seen when Benfica lost the first title of the season, the Supercup, to Sporting. In the League things didn't work well either and after matchday 5, with already two defeats and four points clear of the top, not few asked for dismissal of Rui Vitoria.
Until Christmas the distance to the leaders had sum up to seven points but with all the difficulties, new opportunities opened up.
Luisao, the captain, broke his arm and was ruled out until April 2016. He was substituted by Lisandro Lopez, who did a great work until he was injured, too. Third choice was Victor Lindelöf, of the second team. Who would have guessed that he became one of the most influential players of the second round and earned him the name "Iceman".
In the midfield the team missed a leader with strong physics and a good view for the best positioned teammate. Rui Vitoria found this kind of player in the Juniorteam where he had impressed many during the UEFA Youth League. Renato Sanches played his last match vs Galatasaray, where Benfica won the match on away soil by 11:1, and never was devolved back.
Not enough that the team suffered from the injuries of many field players. Ahead of the second leg derby vs Sporting, the keeper Julio Cesar was also injured and had to be replaced by second team keeper Ederson. The team won 1:0 away and ascended to first place. During the remaining 9 matches the team never lost this spot anymore.
While the national competitions weren't at the taste of the fans, the Champions League was different. With all limitations Benfica had to suffer from, they were the only ones to beat Atletico Madrid on home soil. Followed by some more hard fought matches, they reached the quarters where they met Bayern München. What was expected to be a massacre, ended in an 0:1 defeat away and the home match to follow. After the 1:0 hell broke loose. The final result was a 2:2 but the confidence gained and high flying spirits helped surviving the last matches of the League. Yesterday then, Benfica won with an expressive 4:1 and when Luisao clinched the Cup into Lisbons nightheaven, the fans went mad.
Summing all this up, and with more Injuries to mention, like the one of Nelson Semedo, who was well replaced by André Almeida, or all the subs that made a fantastic job when called, like Raul Jimenez, Anderson Talisca or Mehdi Carcela-Gonzalez, this was an epic season. During the year every new setback seemed to be like a wake-up call for the rest of the team to work even harder and meet the expectations. There were a number of newcomers and all have to be contgratulated as the implementation of unknown players doesn't mean to weaken the team but to add an unknown factor for the opponent.
The biggest achievement i noticed was the unity within the team. Rui Vitorias serenity and relaxed way was felt by the team and created a very pleasant and inspiring working atmosphere. During the whole season there were no bad words or comments made outside the team. Everyone was focussed on one single objective, right to the opposite of other teams, that tried to win the Championship outside the pitch.
All i want to say is: Thank you, team for an surprising and thrilling season until the end. This was the most memorable i can remember.

Saturday, 30 April 2016

Portugal 1996 - Calado




No jogo de estreia para Calado com a camisola da Selecção, foi titular na primeria partida para Portugal do torneio triangular. No jogo contra o anfitrião Canadá bastou um empate com o sabor a mais para cimentar as ambições de vencer a Taça.
Mais tarde a nossa Selecção venceu contra a Dinamarca e "arrecadou" o trofeio. O Skydome Cup de 1995 foi o único título, a nivel de seniores, conquistado por Portugal.
Calado apenas teve quatro aparencias pela Selecção A. Mas em 1996 fez parte da equipa que foi 4a classificada nos Jogos Olimpicos em Atlanta.
A medalha apresentada é uma que os jogadores recebem pela FPF por cada jogo em que representam Portugal.

Calado was in the starting line-up on his debut. In the match vs the hosts Canada a draw was sufficient to keep the focus on winning the tournament.
Later during the tournament Portugal beat Denmark by 1:0 and won the only title on senior level for Portugal.
Calado was capped only four times for Portugals first team. In 1996 he played during the 1996 Olympic Games in Atlanta where the team ended 4th.
The medal shown abowe is the one that players get for each match they play.

Jogo/ match: 26.01.1995  Canada vs. Portugal  1:1

Fornecedor/ outfitter: Olympic

Friday, 25 March 2016

Portugal 2016 away kit - Portugal 2016 equipamento alternativo




Fica aqui também o equipamento alternativo da Seleção portuguesa.
Desta vez um colorido completmente diferente do que se ja viu e assim sem comparação com equipamentos do passado, o que até hoje sempre foi uma fonte de ideias para a Nike.
Temos assim uma cor turquesa a dar nas vistas. Tal como o equipamento principal, também este equipamento tem dois tons diferentes, com o mais escuro, em azul-petróleo, ser utilizado nos ombros. Na gola encontra se um acente azul em volta.
Os calções são da mesma cor turquesa e as meias azuis como na gola.


Above shown, is the new Portugal 2016 away shirt. This time in a completely new colourway. So this time there will be no reminiscene to past shirts, that always have been a fountain of inspiration for the designers.
This shirt uses a teal colourway for the body and a darker shade of it for the shoulders, while a blue stripe can be found around the collar. The same navy colour will be used for the socks, while the shorts will be teal coloured.

Portugal 2016 home kit - Portugal 2016 equipamento principal



A Seleção de Portugal irá, amanhã no jogo contra a Bulgaria, estrear os novos equipamentos principais, que ao mesmo tempo serão as cores para o Euro 2016 na França.
Como habitual os equipamentos serão fornecidos pela Nike, que desta vez optou por não utilizar riscas, mas continua a utilizar dois tons de vermelho. A parte dos ombros fica um pouco mais escura e com verde em volta da gola. O verde também é a cor escolhida para as meias, enquanto os calções são vermelhos.

Portugal National Team will launch its new home kits tomorrow, during a friendly vs. Bulgaria.
As usual Nike will be the outfitter, but this time not using a striped outfit. Instead there will be two main colours, both using different shades of red, the lighter one on the body and the shoulders a bit darker. As a contrast, the collar will have a green stripe.
The shorts use the same light red as the jersey and the green socks complement the jersey.



Sunday, 20 March 2016

Benfica 2011 - Nemanja Matic



Nemanja Matic, nascido a dia 1 de Agosto 1988 em Sabac na Jugoslavia, chegou ao Benfica em 2011. Essa transferência fez parte num negocio em que o Chelsea FC levou David Luiz para Stamford Bridge.
A sua historia começou no seu país natal onde foi formado no Radnicki Obrenovac a partir de 1997. Seguiram se passagens pela Estrela Vermelha e o Partizan, antes de iniciar uma carreira como profissional no Kolubara em 2005. Pouco utilizado, transferiu-se para o Kosice na Eslovaquia em 2007 onde começou a dar nas vistas. Isso levou o Chelsea a contrata-lo em 2009 por 1.5m Libras.
Na Inglaterra não se conseguiu adaptar bem, ja que tinha vindo lesionado do Campeaonato Europeu Sub21. Por isso decidiu-se empresta-lo ao Vitesse Arnheim da Holanda no início da época 2010/11. Foi aí que foi utilizado mais regularmente, num total de 27 partidas, antes de ir para Lisboa.
No iníco o seu lugar como médio defensivo ainda esteve "tapado" por Javi Garcia, que era titular indiscutível. Mas já na primeira época completa de 2011/12 as lesões de Garcia deram lhe oportunidades para provar o seu talento, e ele aproveitou bem. Também com a saída de Javi Garcia à vista, ele tornou se cada vez mais importante e peça chave no sistem de jogo de Jorge Jesus. Quando a saída de Javi Garcia para o Manchester City foi concluida, Matic não deixou mais de ser titular enquanto pôde jogar.
Mas a sua qualidade voltou a criar interesse nos seus serviços e assim, que coincidência, ele voltou para o Chelsea em 2014, mas não sem o clube londrino ter de embolsar 25m€.
Ele até hoje permanece em Londres ao serviço do Chelsea.
No Benfica ele ajudou o clube a ganhar a Taça da Liga em 2012 e foi fundamental na época 2013/14 a conquistar o titulo de Campeão e a Taça de Portugal. Para mais ele jogou na Final da Liga Europa 2013 em Amsterdão.
Como o Benfica volta a marcar presença nos Quartos de Final da Champions League, decidi colocar esta camisola no blog. Ela foi utilizada por Matic duranta a última presença do clube nessa fase em 2012 contra o Chelsea.
Força Benfica. Rumo às Meias Finais...

Nemanja Matic, born on Aug 1st, 1988 in Sabac/Yugoslavia, arrived at Benfica in early 2011, as a part of deal involving David Luiz on his move to Chelsea.
His career started at Radnicki Obrenovac in 1997 where he was formed, before moving on to Red Star Belgrade and Partizan. He became professional in 2005 for Kolubara and moved on to Kosice in Solvakia in 2007. Chelsea discovered him there and signed him in 2009.
Matic had a tough time at Stamford Bridge as he arrived injured from the U21 European Championship and faced strong competition on his position. So the club decided to loan him at the beginning of 2010/11 season to dutch club Vitesse Arnheim. Finally there he could show his talents and abilities and was used frequently until his involvement in the David Luiz deal, early 2011.
At the beginning he again faced strong competition and was only second choice after Javi Garcia. But already during his first full season at Benfica he took advantages of Garcia's injuries and showed his impact. Then, with Garica's looming move to Manchester City he became more influential.
At the beginning of 2014 he moved back to Chelsea for a sum of €25m. He still plays for Chelsea.
During his time in Lisbon he won a League Cup in 2012 and helped the club win the Championship and Cup in 2014. Furthermore he played the EL Final 2013 against his later club Chelsea.
As Benfica again plays a Quarter Final in the Champions League, for the first time since 2012, i decided to put on this shirt up for display. It was used by him precisely in the home match against Chelsea during the QF.

Jogo/ match: 27.03.2012  Benfica vs. Chelsea  0:1

Fornecedor/ outfitter: Adidas

Saturday, 13 February 2016

Portugal 1983 Training



Este tipo de camisolas, pelas informacões que pude encontrar, foi apenas utilizado em treinos. Trata se de um modelo que foi produzido entre 1983 e 1984. Existe aínda um outro modelo vermelho com listas brancas e gola diferente que foi a versão de mangas curtas.
A camisola é o modelo prinicpal da camisola alternativa que apresentei aqui algum tempo atrás.

This type of shirts, as of my information, was only used for training purposes. It's a model that was produced between 1983 and 1984. There is another similar model with white stripes and a different type of collar that had short sleeves.
The shown shirt is the home version of the green away shirt that i posted here some time ago.

Jogo/ match: -

Fornecedor/ outfitter: Adidas

Saturday, 9 January 2016

Benfica 2007 - Oscar Cardozo



Já me referi a Oscar Cardozo durante os posts passados e por isso apenas quero deixar aqui alguma informacão que aínda não publiquei ou que entretanto alterou.
Oscar Cardozo deixou o Benfica no fim da época 2013/14 depois de uma época que foi marcada em princípio pela sua lesão, que o deixou fora dos relvados por dois mêses e meio.
Durante as sete épocas no Benfica ele tornou se provavelmente o melhor jogador estrangeiro do clube. Foi seis vezes o melhor marcador da equipa (apenas não o consegui na sua última época) e por duas vezes ganhou a bola de prata. Em total ele disputou 292 jogos (175 na Liga) e marcou 172 golos (112 na Liga), o que o põe em primeiro lugar dos marcadores estrangeiros.
Ele ganhou dois Campeonatos e uma Taça de Portugal. Para mais ele disputou duas Finais da Liga Europa e é o segundo melhor marcador do Benfica na Europa.
Mesmo tendo sido criticado pela falta de velocidade, ele é uma lenda do clube. A maneira como ele representou e sentiu (e sente) o clube, dentro e fora do relvado, foi exemplar e com muita dedicação e paixão. Lembro-me dele a ser um dos homens a transportar o caixão de Eusébio para o cemitério e chorar tanto... Ou depois da Final da Taça de Portugal 2013, que perdemos frente ao Guimarães, onde ele, certamente com muito fervor e indignação, culpou Jorge Jesus por erros táticos.
Foi uma honra tê-lo visto jogar e saber que ele levou o Benfica no coração. Eu acho que mais tarde, vamos contar histórias, sobre ele e o que fez pelo Benfica, aos nossos netos...
Um grande OBRIGADO por tudo e com muitas saudades, Tacuara.

I alredy gave some data about Oscar Cardozo in previous posts, why i will only add new information or where data changed.
Oscar Cardozo left Benfica at the end of the 2013/14 season for a fee of €5m for Trabzobspor in Turkey. His las season was mainly marked by an absence of 2.5 months due to injury.
During his seven seasons at the club he was six times best scorer of the team and won the silver ball, for best scorer in Portugal, twice. He played 292 matches (175 in the league) and scored 172 goals (112 in the league). This makes out of him the best foreign scorer ever of Benfica.
He won the Championship twice and one Portuguese Cup. Furthermore he played two Europe League Finals and is the second best scorer for the club in european competitions.
Even he was much criticized for the lack of velocity he is a true Benfica legend. The way he represented and felt the club was spot on. I remember him being one of the men carrying Eusebios coffin to the cemetery and crying like a child... Another occasion e.g. was after the 2013 Cup Final where the attacked the coach (certainly due to disappointment) and blamed him for tactical errors.
It was an honour having seen him playing and knowing that he took the club in his heart. One day we'll be telling stories about him to our grand kids.
Thank you, Tacuara.

Jogo/ match: -

Fornecedor/outfitter: Adidas