Wednesday, 9 November 2022

Portugal 2002 - Pauleta


Com o Mundial de 2022 à porta, quero apresentar mais uma camisola de um dos nossos melhores jogadores e marcadores. 
Pedro Miguel Carreiro Resendes, conhecido como Pauleta, nasceu a 28 de Abril 1973 nos Açores. Também foi no arquipélago que iniciou a sua carreira como futebolista, jogando para clubes como Santa Clara ou União Micaelense. A sua qualidade como avançado, com uma técnica bem acima da média, um jogo aereo bastante evolvido e um posicionamento excepcional, chamou à atenção olheiros, o que finalmente resultou na sua contratação pelo CD Estoril Praia em 1995. Logo conseguiu impôr-se e foi melhor marcador da Liga de Honra. Após apenas uma época optou por assinar por um clube estrangeiro, que foi o UD Salamanca. E assim aconteceu o que só mais tarde se mostrou ser uma particularidade apenas dele: foi, até hoje, o unico jogador a representar a Seleção sem uma vez ter atuado na Primeira Liga Portuguesa. 
Em Salamanca continuou a sua ascenção e em duas épocas e mais de 70 jogos, teve uma média de golos superior a 0.5 por jogo. Seguiu-se o Deportivo La Coruna em 1998, que nesse tempo era uma equipa bastante forte e se sagrou campeã espanhola em 2000. Nesse mesmo ano mudou-se para a França, representando o Girondins Bordeaux. Logo na primeira época para os gauleses foi melhor marcador da Liga e nas duas épocas seguintes eleito melhor jogador do campeonato francês. 
Em 2003 foi transferido para o PSG por uma verba de €12m e logo ajudou a ganhar a Taça em 2004. Seguiram-se mais duas, mas nunca foi campeão em Paris. Em 2006 conseguiu ultrapassar o então melhor marcador do clube, Dominique Rocheteau, fixando a nova marca em 109 golos em 211 jogos. Aínda hoje se encontra na quarta posição da lista.
Pela Seleção alinhou em 88 encontros, marcando 47 golos, até hoje a segunda melhor marca. Ele representou o nosso país nos mundiais de 2002 e 2006 e no europeu de 2004 onde foi vice campeão. 
Esta camisola foi utilizada por ele no Mundial de 2002.
 
The 2022 WC is near and so i would like to take the opportunity to present a shirt out of a former tournament and of a fine and excellent player.
Pedro Miguel Carreiro Resendes, better known as Pauleta, was born on 28 of April 1973 in Ponta Delgada on the island of Sao Miguel on the Azores. He started his career on the islands before spotters noticed his talent as a striker. He was known for a good technique, very good airplay and an outstanding positioning. So he moved to CD Estoril Praia in 1995. The club of the second tier in portuguese football was the only one he represented during his time as professional in Portugal. So he became the only player wearing the country colours without ever having played for a first league team in his homecountry.
Just one year later and after being best scorer of the second division he moved to UD Salamanca where he continued his rise. In two years at the club he had a median of above 0.5 goals per match. So he caught the interest of the spanish heavyweights of that time, Deportivo La Coruna, who signed him and where he won his only national championship in 2000. In the same year he moved to France to represent Girondins Bordeaux. In his first year he became best scorer of Ligue 1 and the next two years even best player of the League. 
Time to move again and in 2003 he moved to PSG for a repoted fee of €12m. And he shined again. He helped the club winning its first silverware in six years by scoring the only goal of the 2004 Cup Final. He added two more cups and became best scorer of the club, breaking the more than 20 year old record of Dominique Rocheteau, ending with 109 goals in 211 matches. 
For Portugal he also became best scorer by leaving behind Eusebio. In 88 matches he scored 47 goals, what is still the second best mark today.
He represented Portugal at the WC 2002 and 2006 and at the Euro 2004 where he won a silver medal. 
The shirt shown is out of the 2002 WC.

Jogo/ match: WC 2002

Fornecedor/ outfitter: Nike

Saturday, 23 July 2022

Benfica 1994 - Abel Xavier


 
Abel Luis da Silva Costa Xavier nasceu a 30 de Novembro 1972 em Nampula, Moçambique. Passou os seus primeiros 4 anos no país natal, antes de ir para Portugal, a viver com os seus avós. Viveu a maioria da sua infância com eles, apesar dos pais mais tarde também terem emigrado para Portugal. Tal como muitos rapazes, aprendeu a jogar futebol na rua, mas ja cedo iniciou a sua formação futebolistica no Sporting, onde permaneceu até aos 17 anos. Entretanto ja se tinha destacado de tal maneira que ja tinha feito parte dos escalões juniores das Seleções. 
Dispensado pelo Sporting, pouco depois foi para o Estrela da Amadora que se aproveitava de jogadores novos, mas dispensados pelos grandes Clubes, e assim tornou-se, de alguma maneira, competitivo. 
Estreou-se em 1989 e ja em 1990 jogou internacional porque o Estrela tinha ganho a Taça no mesmo ano. Seguiram-se três épocas bem sucedidas em quais cresceu e se tornou numa peca importante do clube. A sua posição foi de defesa central, mas também foi utilizado como lateral. Bom no jogo aéreo, também tinha um remate poderoso e apoiava as equipas no ataque. 
Em 1993 quase voltava para o Sporting, mas felizmente escolheu o Benfica, onde deu mais um salto. Foi o "verão quente" em que Paulo Sousa e Pacheco deixaram o Benfica para rumarem ao Sporting, e houve mais jogadores a serem abordados pelos Leões. Foi então assim que o Benfica se reforçava com jogadores mais accessíveis e Abel Xavier assinou contrato com o clube da Luz. Depois de um início difícil porque passou a ser lateral direito e o veterano Veloso passou a ser lateral esquerdo, foi muito criticado, mas deu a resposta em campo. Tornou-se jogador importante e conquistou os corações de muitos adeptos, especialmente depois dos jogos contra o Bayer Leverkusen e o mítico 6:3 em Alvalade, que valeu o título. 
A época seguinte, com a entrada de Artur Jorge ao comando técnico, não correu da melhor maneira, e tendo sido intransferível em 93/94 com alguns clubes interessados, em 95 a fila de interessados tinha dimínuida e restou o Bari que aceitou um empréstimo. Não correu muito bem, e voltando no fim da época para o Benfica, foi vendido a título definitivo ao Real Oviedo. Ao longo da sua longa carreira, representou 10 clubes estrangeiros em 7 campeonatos diferentes. Pendurou as suas botas em 2008, depois de duas épocas ao serviço do LA Galaxy.
A nível internacional foi extremamente bem succedido. Ganhou o Campeonato da Europa Sub16 em 1989 e em 1991 fez parte da equipa que se sagrou bicampeã mundial Sub20 em Lisboa. A falta de um título a nível sénior coíncidiu com o momento provavelmente mais doloroso, que decorreu em 2000 quando tocou com a mão na bola na grande área durante as meias finais contra a França. Houve muita confusão e injustiça em volta do acontecido, mas o facto foi que o penalti a favor da França ditou a nossa eliminação. A derrota da equipa portuguêsa, que jogou o mais belo futebol a nível internacional. Era nesse ano que mereciamos ter ganho o nosso primeiro Europeu. Mas a culpa certamente não foi de Abel Xavier.
Mais tarde iniciou carreira de treinador, e como se tivesse que ser, 40 anos depois voltou a Moçambique para ser o treinador dos Mambas.
Esta camisola foi utilizada por ele durante o jogo contra o AC Milão em 1995, a contar para os quartos finais da LC. A camisola tem a particularidade que o patch da LC mudou durante a época, sendo este o que se utilizou na 5a jornada contra o Hajduk e depois a partir dos quartos finais.

Abel Luis da Silva Costa Xavier was born on 30th of November 1972 in Nampula/ Mozmbique. He lived his first four years in his homecountry, before moving to Portugal in 1975 to live with his grandparents. He lived with them most of his youth, although his parents had immigrated to Portugal at some point. He started playing footbal on the streets, as many boys in that time did. At the age of 8 he entered the youth academy of Sporting, where he stayed until the age of 17, before being decomissioned. However, at this time he already had been called to the youth teams of the Selecao. 
He moved to Estrela da Amadora and became an influential player. He was a central defender with a good airplay and also that what we today call "box to box", with a strong shot. During four seasons he gained the interest of Sporting and Benfica and almost made the way back to Sporting, but in the end he signed for us in 1993, that was called "the hot summer" due to some raids that Sporting made at Benfica by signing Pacheco and Paulo Sousa, and trying to sign more of our players. 
So he started in 1993 and had a difficult start because he "stole" the spot of longtime Veteran Veloso as right-back. But all was forgotten with stellar exibitions vs Bayer Leverkusen and the unforgettable win at Alvalade with 6:3, that sealed the title. A season that started bad, turned out to become one of the most convincing.
The following season Artur Jorge returned to Benfica, this time as coach, and things became complicated. While Xavier was innegociable the season before and with some heavyweights wanting him, the qeue shortened and in the end he was loaned to Bari in 1995. After a hard season he returned to Benfica, but just to become tranferred to Real Oviedo in summer 1996. This was were he found his happy place and had two very good seasons. But before listing all his clubs, i`ll only summarize that he represented 10 different clubs in 7 different countries, among them Liverpool, AS Roma, Galatasaray and PSV. 
On international level he was well succeeded. In 1989 he won the U16 Euro and two years later he became U20 World Champion. His probably most devastating moment was the semi final vs France at the 2000 Euro, where he touched the ball in the penalty area. A very unfortunate moment, that cost us the final, but certainly not only his fault. Probably the best Portugal team ever, that conquered the hearts of many, had to leave early. 
Later he became coach and as if things have to end where they started, he returned to his himecountry 40 years later to become coach of the Mambas. 
The shirt is out of a match vs Milan of the 1994/95 Champions league with the particularity that the CL patch changed during the season, and this was used vs Hajduk on the 5th matchday and later from the quarter-finals on. 

Jogo/ match: 01.03.1995  AC Milan vs Benfica  2:0

Fornecedor/ outfitter: Olympic

G
M
T
Y

Sunday, 24 April 2022

Portugal 1991 - Paulo Torres


 

Paulo Manuel Banha Torres nasceu a 25 de Novembro 1971 em Évora. Depois de começar a jogar futebol no clube da sua terra natal, foi recrutado pelo Sporting em 1985, onde inicialmente representou as camadas jovens. Teve a sua estreia na equipa prinicpal em 1988, que foi o seu primeiro e único jogo da época. Na época seguinte tornou-se uma forte opção como lateral-esquerdo, mas aínda não conseguiu tornar-se titular. Foi emprestado por algum tempo ao Atlético na época seguinte e depois de voltar, aínda teve dificuldade de se afirmar. So com Bobby Robson ao comando em 1992/93 é que se conseguiu afirmar definitivamente e tornar titular na época seguinte. 
Depois, com mudanças na equipa técnica e nova concorrência pelo lugar, foi menos utilizado e acabou de deixar o clube em 1995. 
Seguiram-se estações no Campomaiorense, Salamanca, Rayo Vallecano, CD Chaves e Leganes antes de mais tarde representar clubes de segunda Liga e terminar a sua carreira em 2003. 
Paulo Torres teve o seu lugar na defesa esquerda, mas com capacidade de percorrer todo lado esquerdo. Destacou-se pelo seu remate forte e pela grande qualidade na marcação de livres.
Por Portugal provavelmente teve os seus maiores momentos e foi muito bem succedido ao longo dos anos. Vice-campeão da Europa Sub16 e Sub18 e o seu maior successo em 1991, sagrando-se Campeão do Mundo de Sub20 em Portugal. A camisola apresentada, oriunda desse torneio, foi utilizada num dos jogos dessa festa inesquecível e um dos maiores feitos na história do Futebol português.

Paulo Manuel Banha Torres was born on 25th of November 1971 in Évora. After starting to play at his homeclub, he was signed by Sporting in 1985 to get his formation at the club. In 1988 he had his first match for the senior team, that was also the only one in that season. The following season he was used more frequently, but couldn`t break through so that he was loaned to Atletico in the follwing season. Just after Bobby Robson taking over at the helm of the club he was a serious option as a left back. In 93/94 he was a regular starter but in the follwong season lost his spot to others. So he left in 1995 to represent Campomaiorense and then Salamanca, Rayo Vallecano, CD Chaves and Leganes before later in his career representig clubs of lower leagues and hanging his boots in 2003. Later he started a coaching career.
He played as a left back but was pretty versatile on the whole left side. He had a powerful long range shot and was a feared scorer of freekicks.
On international level he probably had his biggest successes. He became Vice-European Champion on U16 and U18 level, before he clinched the WC on U20 level in 1991. It still is one of the most important achievements in portuguese football and he was one of the most influential players, scoring three goals. 
The shirt is out of this tournament.

Fornecedor/ outfitter: Adidas

Jogo/ match: U20 WC 1991

Friday, 31 December 2021

Benfica 1997 - Edgar

 
Edgar Patricio de Carvalho Pacheco nasceu a 7 de Agosto 1977 no Kwanza sul na Angola. Chegou a Portugal como criança e entrou no Benfica através de Gil Gomes para ter a sua formação futebolistica. Teve a sua estreia no jogo da Supertaça 1995 em Paris. A época seguinte, de 95/96, foi a sua primeira época que jogou por completo. Foi um jogador que, apesar da sua juventude, possuia um físico bastante desenvolvido e destacava-se pela velocidade na ala direita e no ataque. 
Permaneceu no Benfica mais duas épocas, mas com os problemas financeiros aumentando e um presidente que quase ia levando o clube á bancarrota, também Edgar não escapou ás trafulhices. A sua mudança para o Real Madrid em 1998 envolveu muitas promessas que se tornaram mentiras por parte de Vale e Azevedo, mas finalmente Edgar seguiu caminho para a capital espanhola. Infelizmente não conseguiu impor-se e foi para o Malaga no inverno de 98/99, primeiro emprestado, depois a titulo definitivo. E foi em Malaga que voltou a ser feliz. Não só pelo clima, que o lembrava de Angola, mas também se tornou numa peça fundamental pelo successo do clube, ao que ajudou a subir de divisão e onde jogou até 2007 em 218 partidas.
Quando voltou para Portugal em 2007 para o Boavista, foi pouco utilizado, numa época que ditou a despromoção. Jogou mais um ano no Chipre e pendurou as botas com 31 anos de idade.
A nível de Seleção, ele percorreu todos escalões jovens, tendo disputado mais de 70 jogos, mas apenas vestiu uma vez a camisola da Seleção A, em 1998 contra Moçambique.
A camisola foi utilizada por ele na época de 1997/98.

Edgar Patricio de Carvalho Pacheco was born in Angola on 7th of August 1977. Due to the civil war in Angola he left the country and came to Portugal, where he started his formation at Benfica in 1990. He was a player that had his strong points in his physis and velocity and was a right winger. 
His debut came in the Supercup match vs Porto in 1995. Then he was a regularly used player in the follwong season with more that 30 appereances. 
He played for Benfica two more seasons, but with financial problems looming and a president that almost brought the club to bancruptcy, Edgar became victim of lies and breaches of promises. However, in 1998 he signed contract with Real Madrid but didn`t convince and was loaned to Malaga in the winter transfer period. It was where he found his quality and abaility again, and was signed in summer of 1999. He helped the club getting promoted to first division and spent 8 years in Andalucia, playing more than 200 matches. 
He returned to Portugal in 2007 to represent Boavista, but wasn`t used very often. After relegation he moved abroad again, to play one more season in Cyprus.
For Portugal he earned more than 70 caps on youth levels but only made one apperenace for the Selecao in 1998.
The shirt is out of a match in 1997.

Jogo/ match: -

Fornecedor/ outfitter: Adidas
 

Sunday, 17 October 2021

Portugal 1984 - Training


Fica aqui uma camisola supostamente de treino. Este modelo, do que consegui apurar, nunca foi utilizado num jogo oficial da Selecão principal. Desconheco se alguma vez os escalões de juniores se serviram deste tipo de camisola. A única prova fotografica surge de uma foto promocional antes do Euro84 em que parte da Selecão se mostra vestida com este equipamento, e a outra com este.
Sendo assim também não sei quem foi o jogador que a utilizou e apenas posso acrescentar que o numero 6 durante do Euro tinha sido atribuído a Fernando Gomes.
Como se pode ver, a camisola está meia desformada. Este modelo, tal como muitas das camisolas Adidas desse tempo com as listas finas, foi produzido com a tecnologia Ventex. Apareceram no ínicio dos anos 80 e foram utilizadas por muitas equipas durante um curto periodo. Mas pelos vistos a qualidade não aguentou bem a lavagem.

Here we have a shirt that, as of my knowledge, never was used by the senior team in an official match. If it was worn on junior levels, i don`t know, but o presume it was only a shirt worn during training sessions. The only fotoproof i am aware of, is a promotional picture in the forefront of the Euro84 tournament, where part of the team poses in this one, and the other part in this one.
Talking about the player who could have worn this shirt, i simply don`t know. But during the tournament it was Fernadno Gomes who used #6.
As you can see, the shirt is completely deformed. This one is, as many pinstripe shirts of the early 80s, made of Ventex material. As i have seen this twisted shirts sometimes, i presume the material deformed when laundered. 

Jogo/ match:  training

Fornecedor/ outfitter: Adidas

Saturday, 24 July 2021

Benfica 2020 - Rafa Silva


No início da nova época viro-me para a época passada, que tanto deixou a desejar e que apesar da pandemia foi uma das mais desastrosas do recente passado. Isso não se deveu apenas aos resultados desportivos, mas também à confusão vindo do descontentamento dos adeptos com assuntos dentro da estrutura do clube. 

Fora disso também se jogou futebol e hoje tenho o prazer de apresentar uma camisola de Rafa Silva. Ele nasceu a 17 de Maio 1993 em Forte da Casa. Iniciou a sua carreira em 2002 e teve como equipas de formação o Povoense, Alverca e Feirense. Foi pelo clube de Sta. Maria da Feira que tembém lançou a sua carreira como profissional em 2012. Após uma época como titular indiscutível, ele foi contratado pelo SC Braga em 2013 onde se tornou peça fundamental para o successo do clube com duas Finais da Taça consecutivas, terminando a segunda como vencedor. 

Em 2016, e tendo dispertado o interesse do Benfica, ele transferiu-se para a capital por uma verba de ca 16m €, o que foi uma das contratações mais caras até lá. Destancando-se pela sua velocidade e capacidade de drible, foi uma arma de desequilibrio principalmente pela ala direita. Mesmo assim demorou até à época 2018/19 antes de se destacar como finalizador regular. Marcou 17 golos nessa época e foi fundamental na reviravolta da equipa de Bruno Lage que valeu o 37° titulo de campeão. 

Como internacional desde 2014, ele sagrou-se Campeão da Europa e foi vencedor da Liga das Nações em 2019.

A camisola apresentada foi preparada para ele para o jogo contra o seu antigo clube SC Braga e tem a particularidade de não mostrar o nome do jogador, mas um apelo contra o racismo que teve lugar no "Dia Internacional contra a Discriminação Racial" em jogos da primeira e segunda Liga. 


At the beginning of the new season i take the opportunity to look back on a season that left a lot to be desired. It was a season without silverware and with results clearly behind the expected. Furthermore disturbances from inside of the club didn`t help to calm down the team.

Nevertheless i have the pleasure to present a shirt of Rafa Silva who was born on 17th od May, 1993 in Forte da Casa. After having spent his youth stages at Povoense, Alverca and Feirense, he started his professional carrer at the latter club in 2012. After an excellent season for him, he was signed by Braga in the following year, where he matured to become a influential player. His main carecteristics are his speed and ability on dribblings. It helped the club to reach the Portuguese Cup Final in 2015 and 2016, winning it in 2016. 

Benfica payed one of the highest transfer fees until then by signing him for more then €16m in the same year. He continued to be a thread on the wings but only found his striking abilities in the memorable 18/19 season, when Benfica sarted second in the return round with 7 points behind Porto, but winning all games but one draw, sent them to win the title. He scored 17 goals in that season and had a huge portion in the outcome of the season.

On international basis he was part of the 2016 European Champion Team and won the 2019 edition of the Nations League.

The shirt was prepared for him and bears the particularity that it doesn`t show the name of the player, but a anti racism slogan that was used on the "International Day for the elimination of Racial Discrimination" by the teams of the first and second League in Portugal.

 

Jogo/ match: 21.03.2021  SC Braga vs Benfica  0:2

Fornecedor/ outfitter: Adidas

 

Saturday, 5 June 2021

Portugal 2004 - Pedro Oliveira


 

Pedro Miguel Ferreira de Oliveira nasceu a dia 30 de Novembro 1981. Viveu no Porto e teve a sua formação no Boavista onde foi muito bem succedido e conquistou vários titulos nacionais a nivel das camadas jovens. Conseguiu destacar-se como avançado.

Mudou-se para o FC Porto em 2000 o que não deixou de ser algo problemático devido ao facto de a familia ser do Boavista. Começou pela segunda equipa do Porto onde se conseguiu impor. No ano seguinte ja foi promovido para a equipa principal, mas com a concorrência direta de  jogadores como Deco, Carlos Alberto ou Alenichev sobrou pouco espaço para evoluir e assim foi emprestado á Academica em 2002. Mas só com o empréstimo ao Leixões na época seguinte é que conseguiu afirmar-se como jogador regularmente utilizado. Durante dois anos em Setúbal entre 2004 e 2006 venceu a Taça de Portugal em 2005. Seguiu-se a primeira estadia no estrangeiro, nomeadamente a Roménia onde assinou pelo CFR Cluj. Após de dois anos lá, foi para a Itália em 2008, onde representou o Modena, Arezzo e Pisa durante três anos. 

Fez uma época pelo Portimonense e em 2012 foi para a França, onde representou o Créteil-Lusitanos durante duas épocas. Voltando para Portugal ainda foi jogador do Gondomar e depois do Padroense, onde jogou até aos 39 anos. Hoje continua ligado ao futebol como treinador do Pedras Rubras.

Em 2004 representou Portugal no Europeu Sub21 e jogou em três dos jogos que nos levaram até as meias-finais, e marcou um golo. A camisola foi preparada para ele nesse torneio. Portugal ja ha décadas que faz um tremendo trabalho nos escalões juniores, e tal como em 2004, neste ano fomos ás meias finais, só que desta vez até conseguimos dar o passo à final. É a terceira final neste escalão e espero que desta vez Portugal traga o ultimo trofeu da UEFA que nos falta no futebol masculino. 


Pedro Miguel Ferreira de Oliveira was born on 30th of November 1981. Having spent his youth at Boavista, where he won a few national titles, he moved to FC Porto at the age of 18. 

At Porto he had some difficulties to surpass and was loaned consequently to Academica and Setubal. During his stay at Setubal he won the Portuguese Cup in 2005. In 2006 he moved abroad to represent CFR Cluj in Romania. After two years he moved on to Italy, where he played for Modena, Arezzo and Pisa before returning to portugal in 2011 for one season. 

After that he spent two years in France at Créteil before returning to Portugal in 2016, where he hang up his boots in 2020 at the age of 39!

In 2004 he was part of the U21 team that reached the semi final in Germany. The shirt was prepared for him and i show it here to remember the remarkable work that Portugal has been doing for decades on Junior levels. This year Portugal will play its 3rd Final on U21 level and i hope that this time we will bring the last missing UEFA trophy in men-football home. 


Jogo/ match: 02/06/2004  Switzerland vs Portugal  2:2

Fornecedor/ outfitter: Nike